A tua dificuldade é um tesouro

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

“A tua dificuldade é um tesouro”.

Há já algum tempo que esta frase faz todo o sentido para mim!

Ao identificarmos determinadas dificuldades em nós mesmas, temos tendência em empenhar-nos mais nessas áreas do que nas restantes, procurando compreender como ali podemos melhorar.
No fundo, ao percecionarmos uma “falha” em determinado âmbito, passamos a tomar-lhe mais atenção, dedicamos mais tempo a nutrir o seu aperfeiçoamento, comparativamente a outros aspetos que consideramos “estarem bem”.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
𝘍𝘰𝘪 𝘰 𝘵𝘦𝘮𝘱𝘰 𝘲𝘶𝘦 𝘥𝘦𝘥𝘪𝘤𝘢𝘴𝘵𝘦 à 𝘵𝘶𝘢 𝘳𝘰𝘴𝘢 𝘲𝘶𝘦 𝘢 𝘧𝘦𝘻 𝘵ã𝘰 𝘪𝘮𝘱𝘰𝘳𝘵𝘢𝘯𝘵𝘦. (𝘖 𝘗𝘦𝘲𝘶𝘦𝘯𝘰 𝘗𝘳í𝘯𝘤𝘪𝘱𝘦)
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ao investirmos na cura daquela nossa ferida, no aumento de competências naquela área específica, conseguimos tornar-nos muito capazes naquela que foi, primeiramente, uma dificuldade nossa. Não é curioso?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Vou dar-te alguns exemplos:
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– No 10º e 11º ano, odiava Biologia e sentia que não tinha mesmo jeitinho nenhum para coisa. Parecia que as matérias não faziam sentido na minha cabeça, e não consiga ter assim tão bons resultados.
Após obter um 10,5 no exame final desta disciplina no 11º, decidi que, no final do 12º, iria repetir o exame, na tentativa de melhorar o resultado.
No ano seguinte, voltei a estudar toda a matéria, tive explicações e treinei inúmeros exercícios. Surpreendentemente consegui tirar 17 valores no exame, um resultado melhor do que os que obtive nas disciplinas que, supostamente, eram mais “fáceis” para mim.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Ao longo da minha vida, sempre tive várias inseguranças e crises de autoestima, o que me levou a investir no aprofundamento do meu desenvolvimento pessoal, a investigar a temática do amor próprio e, consequentemente, a aprender e integrar mais do que se sempre tivesse sentido que “estava tudo bem comigo”.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E já reparaste como…
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Pessoas que têm filhos com determinadas condições médicas, tornam-se “especialistas” desse determinado assunto, criando, muitas vezes, iniciativas e associações que ajudam outras pessoas a lidar com essas condições específicas?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Mulheres que, ao longo da sua vida, viveram bullying e inseguranças com o seu corpo, muitas vezes ajudam, posteriormente, outras mulheres a aceitarem-se e amarem-se?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– Oradores que falam, hoje em dia, para milhares de pessoas, foram, na sua infância e adolescência, gozados por não conseguirem comunicar fluentemente à frente de duas ou três pessoas?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Em todos estes casos, foi a DIFICULDADE que levou a pessoa a aprofundar-se, a desenvolver-se e a emancipar-se, tornando-se especialmente capaz nessa área e ajudando, posteriormente, outras pessoas a fazer o seu caminho de cura!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Se consegues identificar em ti algumas dificuldades, tenho 2 convites para ti:
– reflete de que forma tens investido na sua cura e desenvolvimento
– sente de que maneira essas dificuldades poderão ajudar-te a ajudar o outro
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Lembra-te, tu és uma peça fundamental deste puzzle que é o Universo!

Com amor,

Sílvia

Créditos imagem: Woman photo created by freepic.diller – www.freepik.com

Deixa o teu comentário

Sobre Mim

O meu nome é Sílvia Xará. Após trabalhar com diferentes tipos de público e contextos, enquanto psicóloga clínica, e de frequentar várias formações na área do desenvolvimento pessoal, foi nas feridas da minha própria história que descobri a minha paixão e missão de vida.

O meu propósito é, assim, ajudar mulheres a (re)descobrirem o seu amor próprio, a cuidarem das suas emoções e a conectarem-se com o seu Feminino.

Posts mais recentes

Segue-me no Facebook

Os meus serviços