O que significam as dores de cabeça?

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Hoje falo-vos sobre algo que é frequente em muitas mulheres… as dores de cabeça!

Antes de mais, é importante compreendermos que as manifestações do nosso corpo são mensagens enviadas pelo nosso inconsciente a alertar-nos que, de alguma forma, estamos em desarmonia connosco mesmas, com as leis universais e com a força cósmica.

Quando nos dói a cabeça, podemos ter o impulso de tomar logo um comprimido para deixarmos de sentir dor, sem refletirmos sobre o que é que ela realmente significa. Queremos apenas que o desconforto acabe, para continuarmos na correria do nosso dia-a-dia.

Se, a partir de agora, entendermos que as dores de cabeça nos trazem informações úteis sobre o nosso mundo interior, podemos preveni-las e contribuir para que elas se amenizem ou até terminem.

Algumas emoções e sensações interiores que podem provocar as dores de cabeça são:

  • SENTIMENTO DE CONTRARIEDADE:
    – estando em discordância com colegas de trabalho, familiares ou no relacionamento afetivo
    – deixando-nos afetar por simples contrariedades do dia-a-dia (como a luz vermelha no semáforo quando estamos com pressa, um pneu furado ou alguém que marcou um compromisso e faltou, por exemplo)

  • INFLEXIBILIDADE
    – adquirindo uma postura de: “É assim e pronto!”, “Não vou mudar de ideias”, “Como eu digo é como está correto”, “Tens de fazer assim e não assado”
  • ORGULHO
    – tendo dificuldade em admitir os erros
    – não aceitando ajuda quando precisamos
    – sendo teimosas em alguma situação
  • AUTOCRÍTICA
    – culpando-nos por algo que fizemos ou não fizemos
    – cultivando pensamentos negativos acerca de nós mesmas como: “Não sou suficiente”, “Isto não está bem”, “Não valho nada”
  • MEDO
    – assustando-nos a nós mesmas com cenários negativos, como: “E se tudo correr mal?”, “E se eu fracassar?”, “E se eu for magoada?”
    – estando contantemente em estado de alerta, na tentativa de evitar qualquer perigo
  • PILOTO AUTOMÁTICO
    – andando de um lado para o outro, cumprindo tarefa atrás de tarefa, como se fôssemos máquinas
    – estando quase sempre no mental, e quase nunca no sentir
  • FALTA DE ENTREGA NO RELACIONAMENTO
    – mantendo “muralhas” para nos protegermos
    – não nos permitindo ser vulneráveis ou seguir o nosso instinto
    – controlando os nossos próprios passos, sem nos permitirmos ser nós mesmas

Da próxima vez que sentires dores de cabeça, reflete se te revês em algum dos estados anteriores, questionando-te:
“Que emoções estou a sentir? O que aconteceu na minha vida antes de eu ficar com dores de cabeça?”

A partir do momento em que compreendes o que despoletou emocionalmente as dores de cabeça, percebes mais facilmente como sair desse estado.

Exemplo: “Percebi que estava a ser inflexível, como posso ser mais flexível nesta situação?”.

Faz sentido?

Até breve,

Sílvia Xará

Imagem: <a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/business“>Business photo created by yanalya – www.freepik.com</a>

Deixa o teu comentário

Sobre Mim

O meu nome é Sílvia Xará. Após trabalhar com diferentes tipos de público e contextos, enquanto psicóloga clínica, e de frequentar várias formações na área do desenvolvimento pessoal, foi nas feridas da minha própria história que descobri a minha paixão e missão de vida.

O meu propósito é, assim, ajudar mulheres a (re)descobrirem o seu amor próprio, a cuidarem das suas emoções e a conectarem-se com o seu Feminino.

Posts mais recentes

Segue-me no Facebook

Os meus serviços